Topo
Close de um dedo apertando número três de uma maquininha de cartão
Publicado na categoria Notícias

MPF quer maquininhas de cartão mais acessíveis a pessoas com deficiência visual

Reunião em Brasília para discutir sobre o acordo proposto pelo Ministério Público Federal ao Banco Central e às empresas de cartões de crédito e débito para que os terminais de pagamento sejam acessíveis às pessoas com deficiência visual aconteceu semana passada.

Em entrevista ao Valor Econômico, o procurador do Ministério Público Federal de São Paulo, Pedro Antônio Machado, explicou que o principal desafio é encontrar uma forma de as pessoas cegas ou de baixa visão fazerem a leitura do valor das compras com segurança.

Em 2018, o Ministério Público instaurou uma ação contra o Banco Central, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs) e as empresas do setor (emissoras, credenciadoras, bandeiras e fabricantes dos dispositivos) exigindo o uso de tecnologias assistivas por parte dos cartões. A ação está suspensa até haver um termo de ajuste de conduta.

Ainda na matéria do Valor, o presidente da Abecs, Fernando Chacon, comenta que será preciso fazer um ajuste no funcionamento das maquininhas para que esses consumidores possam receber uma comunicação sobre o valor da compra, por SMS ou QR Code, antes de confirmar a operação. Até o momento, esses avisos são enviados somente após a conclusão do negócio.

O procurador do MPF indica que o modelo ideal de terminal de pagamento acessível precisa ter um sistema próprio de leitura de valores em áudio e funcionar com fones de ouvido acoplados.

Uma nova reunião será realizada em março para discutir o assunto. Na ocasião, a Abecs deverá apresentar um relatório detalhado do perfil das maquininhas em uso pelo comércio.

Fonte: Valor Econômico

Tags

Sobre o autor: Ricardo De Melo

Professor de informática acessível e tecnologias assistivas para pessoas com deficiência visual e Desenvolvedor Web

4 COMENTÁRIOS
  • WELLINGTON DE CASTRO
    3 meses atrás

    Olá Ricardo! Torço para que essa negociação dê resultados; os terminais atuais não oferecem acessibilidade, passar cartão em maquininhas sem áudio e agora sem botão é difícil. Abraço.

    • Ricardo De Melo
      3 meses atrás
      AUTOR

      Oi Wellington, de fato, já faz tempo que essas maquininhas de cartão vem piorando e se tornando cada vez mais inacessíveis para pessoas com deficiência visual. Nem tudo precisa ser touch! Abraços.

  • Irene Poeta
    3 meses atrás

    Olá, pessoal!

    Grande notícia, mas, como bem disse um amigo, não é de hoje que ouvimos essa conversa, então, vamos torcer pra que desta vez, o assunto não caia no esquecimento mais uma vez.

    Ah, e que de quebra, como também lembrou o amigo, eles solucionem as maquininhas sem teclas pra tocar aliás, como é mesmo o nome daquilo?

    Abraço a todxs.

    • Ricardo De Melo
      3 meses atrás
      AUTOR

      Oi Irene, tudo bem? A medida que essas empresas de maquininhas de cartão vão tentando inovar, começam a prejudicar pessoas com deficiência visual, dessa forma vamos parar de consumir, já que na hora de pagar, não vamos mais conseguir.
      Acho que a palavra que procura é touch, não é?

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *