Pesquisadores do MIT desenvolvem anel que lê textos para deficientes visuais

1079 Visualizações:
Comentários: 3
Curtidas:
Um dedo, com o anel inteligente, apontando para um texto impresso

Pesquisadores do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachussets) desenvolveram um anel inteligente que lê textos para pessoas com deficiência visual, o Finger Reader. Com uma câmera, o objeto capta as palavras escritas no papel e reproduz em voz alta.

O aparelho auxilia seus usuários emitindo vibrações para avisar que uma página está acabando, ou que o dedo está saindo da linha. Também é possível usar o Finger Reader para traduzir textos.

O anel ainda está em fase de desenvolvimento e tem a leitura pouco fluida. No entanto, trata-se de uma tecnologia avançada na área de computação vestível.

Veja um vídeo que explica como funciona o Finger Reader:

Ricardo De Melo
WRITTEN BY

Ricardo De Melo

Web Designer, Especialista em SEO , WordPress, E-commerce, Marketing Digital e Acessibilidade Web. Atualmente, trabalha como Web Designer na instituição LARAMARA. Nessa instituição, também atuou como professor de informática acessível e tecnologias assistivas para pessoas com deficiência visual por 7 anos. Idealizador dos blogs: O AMPLIADOR de ideias e HEINRIC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 comentários em “Pesquisadores do MIT desenvolvem anel que lê textos para deficientes visuais

  1. Esse anel é bem legal,
    Irá facilitar nossa vida no trabalho, escola, faculdade em tudo.
    Mas como eu falo em todos os meus comentários vamos ver o valor do produto quando chegar no Brasil.

    Abraços.

    Victor Inacio.

    • Olá Victor,
      o lance é que algumas desssas pesquisas, ou muitas, não vão pra frente. Muitas vezes por falta de investimento.
      As coisas demoram muito para acontecer, quando se trata de tecnologia assistiva.
      Abraços!

  2. · 7 de abril de 2017 às 10:07

    Estou no site do professor Ricardo e cada vez que navego, mais coisas eu descubro de bom, agora é o anel que nos auxilia na leitura, é sempre bom saber que nós os
    deficientes estamos também indo de encontro a tecnologia.