O que é e como funciona uma Linha Braille?

469 Visualizações:
Comentários: 0
Curtidas:

Para as pessoas com surdo-cegueira, a Linha Braile é a única forma de ter acesso aos computadores ou dispositivos móveis para acessar a internet e se comunicar, mas existem várias outras pessoas com deficiência visual que também podem se beneficiar deum recurso como esse.

Os professores, os revisores de livros e os programadores cegos podem se beneficiar de uma Linha Braille para facilitar o seu trabalho e  diminuir bastante o tempo necessário para realizar as suas tarefas diárias.

Mas esse tipo de display não é uma tecnologia moderna que foi lançada recentemente. Na realidade os dispositivos que convertem dados automaticamente para o sistema braile já estão disponíveis quase desde o lançamento dos primeiros computadores modernos, com suas primeiras versões sendo lançadas na década de 80 e funcionava com os mainframes da IBM.

Infelizmente as Linhas Braille nunca foram dispositivos baratos e até hoje são poucas as pessoas que tem condições financeiras de usar o equipamento, que além de ser bastante caro, exige um treinamento para usar plenamente as suas funcionalidades.

A Linha Braille, ou Display Braille, na verdade é um aparelho muito simples que é capaz de converter instantaneamente os textos ou dados dos computadores, dispositivos móveis  ou de uma memória interna para uma linha  de texto em alto relevo usando o Sistema Braille.

Normalmente a informação dos computadores ou dispositivos móveis compatíveis são enviadas para a linha braile através de uma porta USB ou por meio de uma conexão Bluetooth para ser convertida nos pontos em relevo.

De certa forma, o Display Braille poderia ser comparado com um tipo de monitor de computador para pessoas cegas, mas infelizmente a maioria dos dispositivos só pode mostrar uma linha de texto por vez

Mas afinal, como a Linha Braille funciona?

Para que o display braille funcione é necessário que a pessoa tenha um software leitor de tela instalado no computador ou no dispositivo móvel, e é ele que vai  enviar o texto que deve ser convertido para o sistema braille.

Além de representar os dados de forma tátil, a maioria das linhas braile disponíveis no mercado possui teclas com funções diversas, que permitem dispensar os teclados tradicionais e controlar a navegação, acessar os menus  do sistema e até digitar textos diretamente em braile.

Vários dos Displays Braille modernos possuem o próprio sistema operacional e tem a capacidade de funcionar independentemente de outros dispositivos,, permitindo fazer anotações e a leitura de livros diretamente em um cartão de memória.

Os tamanhos podem variar entre 1 e 80 células, o que determina a quantidade de letras que podem ser convertidas para cada linha de texto, mas diferente das máquinas de escrever em braile mecânicas que escrevem o braile de 6 pontos, os displays braile normalmente possuem células de 8 pontos, o que facilita a sinalização de números, símbolos e letras maiúsculas usando apenas um caractere.

Como falei, esses equipamentos são especialmente úteis  para as pessoas com surdo-cegueira, por que elas só podem ter acesso aos computadores através do tato, mas também são perfeitas para pessoas cegas que trabalham exclusivamente com texto, com desenvolvimento de software, ou para crianças em fase de alfabetização em Braille.

Lamentavelmente, esse tipo de aparelho é pouco usado no Brasil por causa do seu altíssimo custo, atualmente os dispositivos  mais baratos podem ultrapassar a casa dos 15 mil reais, o que ainda não compensa a economia de papel e espaço proporcionada por este equipamento.

Leonardo Gleison
WRITTEN BY

Leonardo Gleison

Engenheiro de software, possui 13 anos de experiência em acessibilidade digital e é criador de conteúdo sobre tecnologia assistiva, educação inclusiva, atividades de vida autônoma, inclusão e acessibilidade no canal Inclunet do Youtube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.