Topo
Carronho acessível da Skol que lembra um copo de cerveja
Publicado na categoria Notícias

SKOL testa carrinho de compras que auxilia pessoa com deficiência visual no supermercado

Iniciou nesta quarta-feira (22) a fase de testes do carrinho acessível da SKOL para supermercado que vai guiar pessoas com deficiência visual a fazerem as compras de casa. Existem mais de 6,5 milhões de pessoas com alguma deficiência visual no país, e a SKOL acredita que ir ao supermercado e comprar uma cerveja deveria ser uma experiência acessível para todos. O projeto é mais um jeito de abrir a roda da inclusão da SKOL e busca trazer mais autonomia aos cegos e pessoas com baixa visão.

O carrinho acessível da SKOL é um experimento e está sendo testado na cidade de São José, na Grande Florianópolis, em Santa Catarina. Em desenvolvimento há pelo menos um ano e meio, o projeto é realizado em parceria com os deficientes visuais ligados a Acic (Associação Catarinense de Integração ao Cego), além da D2G Tecnologia, de Porto Alegre (RS), espera evoluir a ferramenta e após a ação ter melhorias com as contribuições voluntárias.

O mercado dos testes foi todo mapeado previamente pela empresa de tecnologia e conta com vários QR Codes no teto, que se conectam com o carrinho por meio de Wi-Fi quando ele dá a partida. Diego Trindade e Grégory Gusberti, diretores da D2G, explicam que o robô tem uma plataforma própria e que pode se adaptar às necessidades dos usuários à medida que os testes forem acontecendo. O carrinho também conta com sensores que ajudam o usuário a interpretar obstáculos dinâmicos, como gôndolas extras, lixeiras ou pessoas.

Por meio de uma barra sensível ao toque, o deficiente visual posiciona as mãos autorizando o carrinho a andar, e, com um fone de ouvido e microfone, segue as instruções da inteligência artificial. Até o momento, 19 produtos foram cadastrados. Ao chegar na gôndola solicitada, há uma escrita em braile que facilita a confirmação do deficiente visual. Ao fim das compras, o carrinho se dirige automaticamente para o caixa preferencial de acessibilidade. Gregory Krohling, 31, foi uma das pessoas com deficiência visual que testou o projeto. “Essa ação é muito importante, pois torna possível a experiência da gente fazer uma compra sozinho. Me trouxe uma segurança muito grande de andar com o carrinho pelo mercado”, afirma.

Trindade explica que sem o suporte da Cervejaria Ambev, projetos como esses dificilmente sairiam de uma sala de universidade ou ganhariam a proporção que podem alcançar. Além disso, a partir deste carrinho acessível inúmeras outras ferramentas que auxiliam o cego poderão surgir. “Para a gente, uma coisa só é muito boa quando pode ser aproveitada por todos, e, para fazer compra não seria diferente. Mais uma vez, a SKOL está abrindo a roda da inclusão trazendo uma discussão importante para o jogo como a marca inovadora e democrática que é, se propondo a entender quais são as dificuldades e tentando melhorar essa experiência”, coloca Giuliana Tosi, gerente de marca da SKOL no Sul do Brasil.

O carrinho da SKOL pode ser testado por qualquer pessoa com deficiência visual no Fort Atacadista do Kobrasol, em São José, na marginal da BR-101. Na entrada da loja os atendentes devem direcionar o usuário para o teste, que segue até o dia 28 de maio.

Fonte: Testo Notícias

Tags

Sobre o autor: Ricardo De Melo

Professor de informática acessível e tecnologias assistivas para pessoas com deficiência visual e Desenvolvedor Web

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *