Topo
Publicado na categoria Notícias

Microsoft cria ferramenta de realidade virtual para treinamento de orientação e mobilidade

A realidade virtual (RV) tem sido usada para diversos objetivos, como para o desenvolvimento de videogames mais imersivos. Porém, a Microsoft resolveu explorar outras possibilidades que essa tecnologia tem a oferecer, por meio do Canetroller. A ferramenta foi criada especialmente para pessoas com deficiência visual, funcionando como uma espécie de bengala branca tátil adaptada para RV.

Esse último objeto é usado a fim de facilitar a mobilidade desse público em áreas internas e externas. Logo, a ideia é que o Canetroller possa simular em ambiente virtual as situações mais próximas possíveis do mundo real.

Com isso, esses usuários poderão treinar suas habilidades durante o uso da bengala branca, caminhando, por exemplo, com mais segurança em locais diversos.

Para produzir o Canetroller, a Microsoft inicialmente realizou um estudo que teve a colaboração de instrutores de orientação e mobilidade e deficientes visuais adultos, de ambos os sexos, com idades entre 25 e 40 anos. Estes últimos responderam a um questionário, enquanto o grupo de profissionais passou por uma entrevista. Nos dois casos, as perguntas abordavam temas relacionados ao uso de RV e da bengala branca, porém com focos diferentes.

A partir das informações obtidas, foi possível criar a ferramenta, que conta com o headset Vive, sistema adaptado de realidade virtual da HTC. Assim, a equipe da companhia conseguiu que o dispositivo reproduzisse um mapa mental detalhado para o espaço virtual, incluindo ambientações internas e externas.

Sua eficácia foi testada por um grupo de nove deficientes visuais, com faixa etária entre 25 e 63 anos de ambos os sexos. O Canetroller foi projetado de modo que eles pudessem escutar comentários/direcionamentos em áudio, por meio de fones de ouvidos.

O Canetroller também conta com os seguintes recursos

  • sistema de trava, que é ativado quando ele tocar em algum objeto, como uma parede;
  • simulador que vibra quando ele atinge um objeto ou é deslizado sobre algum lugar;
  • retorno auditivo, capaz de reproduzir sons do mundo real.

De acordo com a Microsoft, os resultados finais apontaram que oito pessoas conseguiram navegar em ambiente interno, e seis delas completaram a tarefa de se locomover em espaço interno sem problemas. Assim, a empresa deseja que o estudo realizado possa inspirar outros pesquisadores e designers a criar tecnologias de realidade virtual que apresentem soluções cada vez mais inclusivas.

Vídeo de demonstração

No vídeo abaixo (em inglês), você confrere como o Canetroller funciona.

Fonte: Tecmundo

Tags

2 COMENTÁRIOS
  • Wellington de castro
    7 meses atrás

    Bom dia!

    Ricardo, notícia interessante; como sempre, você vem publicando excelentes conteúdos, desde notícias, artigos e tutoriais.

    Em relação a ferramenta desenvolvida pela Microsoft, promete proporcionar maior autonomia para deficientes visuais, gostei da ferramenta. A Microsoft, por muitos e inclusive por mim, era conhecida somente como a dona do sistema Windows, nota-se, nesses utimos anos, a reinvenção dessa corporação; produzindo inclusive, tecnologia de interesse social e inclusivo; não faz muito tempo que lançaram o Seeng Ai, agora lança essa nova ferramenta.

    Torso para que essas ferramentas alcance o Brasil e por um preço acessível, de preferência, que sejam gratuitos; que outras grandes corporações, também produza tecnologia que auxilie deficientes, idosos e pessoas com mobilidade reduzida.

    Agradeço pela atenção e até mais.

  • Victor Inacio.
    7 meses atrás

    Ótima ferramenta para os profissionais de orientação e mobilidade,
    valeu pela informação,
    abraços.

    Victor Inacio.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *